Colaboração Corporativa na Prática
0
 
0 Flares LinkedIn 0 Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

Recebemos recentemente um infográfico ilustrando a pesquisa da Fierce sobre a colaboração nas empresas. O resultado do estudo não foi assim tão interessante, mas existem alguns pontos que me deixaram pensando sobre as formas que as tendências sociais estão mudando a forma como nos comunicamos.

A pesquisa, encomendada pela Rypple, da Salesforce.com, descobriu que 86% dos entrevistados culpam a falta de colaboração ou a comunicação ineficaz como falhas no ambiente de trabalho. Nenhuma surpresa. Mais de 97% dos respondentes acreditam que a falta de alinhamento dentro da equipe impacta diretamente o resultado de qualquer tarefa ou projeto. Uh huh. Aproximadamente 100% dos entrevistados disseram que preferem trabalhar em locais onde as pessoas identificam e discutem questões de forma verdadeira e efetiva. Bem, o inverso seria que eles preferem um ambiente de trabalho em que as pessoas discutem questões de forma desonesta e ineficaz. Quem iria querer isso?

O que me deixou interessada, em tudo, foi que mais de 70% dos respondentes também concordam ou acreditam muito que a falta de sinceridade impacta na capacidade de otimizar o desempenho da companhia, enquanto 90% acreditam que os tomadores de decisões deveriam buscar por outras opiniões internamente antes de fechar algo. Para mim, isso significa que as pessoas querem invariavelmente a verdade, toda a verdade, e nada mais do que a verdade, e querem o direito de palavra antes das decisões serem tomadas. Não estou surpresa que as pessoas querem isso, mas fiquei chocada em entender que as pessoas esperam por isso.

Será que isso é possível? As companhias estão ainda presas ao passado? Os CEOs estão consultando os colaboradores antes de tomar decisões? As redes sociais se tornaram o modelo líder de comunicação?

“Os limites tradicionais que existem nas companhias estão acabando”, disse a The BrainYard Nick Stein, diretor de conteúdo e mídia da Rypple. “As hierarquias estão desaparecendo… Quando você fala sobre colaboração, penso que o que realmente mudou foi isso, pois as estruturas gerenciais sempre foram muito controladoras – baseadas no sistema militar tradicional de hierarquia. A informação era poderosa e controlada (quanto mais informação você tivesse, mais poderoso era). Hoje, penso que isso mudou a um ponto que, devido aos acontecimentos tão velozes e companhias cada vez mais globais, todas essas coisas estão implorando por uma forma de distribuir a informação de forma mais eficiente e descentralizada. As mídias sociais são as formas mais relevantes para fazer isso.”

De qualquer maneira, os entrevistados na pesquisa da Fierce parecem sentir que a colaboração aberta é a chave, mas não necessariamente veem isso na própria empresa: cerca de 40% dos respondentes acreditam que os tomadores de decisões falham consistentemente em ouvir outras opiniões, e menos da metade sente que suas empresas discutem questões de forma verdadeira e efetiva.

Com isso, a Rypple fez uma lista com cinco sugestões para superar esses e outros desafios da colaboração:

Encoraje as pessoas a compartilhar suas ideias. Assegure que os colaboradores terão suas sugestões levadas a sério por pares e superiores;

Construa ambientes para criação e debates de ideias (Brainstorming) em cada projeto. Solicite feedbacks dos membros do grupo em pontos-chave de decisão para assegurar que a informação vital nunca será escondida;

Comunique coisas importantes, como projetos planejados e discussões-chave visando eliminar aqueles famosos “ele disse/ ela disse” que surgem de forma espontânea e natural nas conversas;

Limite o tamanho dos grupos. Mantenha os grupos amplos o suficiente para permitir uma visão completa, mas pequeno o bastante para preservar as dinâmicas próximas, onde todos se conhecem bem.

Resista a tentação de dirigir. Se você é o chefe, permita que os empregados contribuam e enfrentem problemas sozinhos antes de entrar na jogada com uma solução.

Eu também acrescentaria “estabeleça datas para viabilização” e “faça uso de moderadores quanto possível”, para assegurar que as vozes não serão abafadas e que as conversas não irão empacar em pequenas questões.

A comunicação e a colaboração estão mudando a sua empresa? O social está direcionando as mudanças, ou são as mudanças que estão direcionando o pensamento social? Seus comentários abaixo serão muito bem-vindos.


Como Podemos Apoiar Seu Desenvolvimento Profissional?

Os campos marcados com * são obrigatórios